© 2019 AUDTAX | AUDITORIA E COMPLIANCE. ORGULHOSAMENTE BRASILEIRO.

comercial@audtax.com.br |    Av. Paulista, 1765, 7°A - Conj. 72 C - São Paulo, SP

                                      Av. Barão Rio Branco, 26 - Rio de Janeiro, RJ

                                   Rua Evangelista de Lima, 931 - Franca, SP 

                                   5301 Conroy Road, Suite 140 - Orlando, FL

  • Facebook - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Aprenda a calcular o EBITDA, um indicador financeiro muito importante.

September 16, 2015

EBITDA é a sigla de “Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization”, que significa "Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização", em português.

 

O EBITDA é um indicador financeiro que representa o quanto uma empresa gera de recursos através de suas atividades operacionais, sem contar impostos e outros efeitos financeiros. O EBITDA é importante para os empresários e administradores de empresas, pois demonstra a  possibilidade de analisarem não apenas o resultado final da organização, e sim o processo como um todo.  Esse indicador é bastante utilizado no mercado de ações.  O EBITDA é também  utilizado  para analisar o desempenho das organizações, pois  é capaz de medir a produtividade e a eficiência da empresa, um ponto essencial para o empresário que pretende investir ou saber como anda a situação financeira da empresa.

 

O termo é bastante utilizado por analistas financeiros em análise de balanços de contabilidade de empresas de capital aberto. Dessa forma, é possível avaliar o lucro referente apenas ao negócio, descontando qualquer ganho financeiro (derivativos, alugueis ou outras rendas que a empresa possa ter gerado no período). São também retirados para a apuração do Ebitda os juros dos empréstimos que muitas vezes as empresas contratam para alavancar as suas operações, sendo assim, é importante ter em conta que o Ebitda pode dar uma falsa perspectiva sobre a efetiva liquidez da empresa.

Essa "purificação" dos números que representam o lucro da empresa, vai além da retirada dos acréscimos referentes à rendas acessórias ou amortizações. No entanto, o Ebitda nada diz sobre a qualidade dos lucros. Esse indicador é capaz de retirar, também, distorções referentes à maior ou menor incidência de impostos, decorrentes de incentivos ou majorações fiscais, razão pela qual é muito utilizado para comparar empresas de setores ou portes distintos, ou ainda aquelas que residem em países diferentes, cuja carga tributária possa divergir bastante.

 

No Balanço Funcional equivale ao Lucro Operacional. O Ebitda é um indicador relevante e importante, mas o conhecimento e compreensão das suas limitações deve ser levado em consideração nas análises e avaliações de empresas, é muito importante que  outros indicadores tradicionais estejam também presente nesta avaliação.

 

Como calcular o EBITDA.

 

Para calcular o EBITDA é necessário  calcular o lucro operacional, que é a subtração, a partir da receita líquida, do custo dos produtos vendidos (CPV), das despesas operacionais e das despesas financeiras líquidas (despesas menos receitas com juros e outros itens financeiros). Depois, é só somar ao lucro operacional os juros, a depreciação e amortização que estão incluídas no CPV e nas despesas operacionais e os tributos pagos ao governo, como a Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL) e o Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ). 

 

Observações Importantes

 

O Ebitda também tem sido usado em certos índices, seja no numerador ou no denominador. Assim, é possível encontrar “ebitda sobre vendas” ou “valor do empreendimento sobre ebitda”.

Em geral, o resultado do Ebitda é mais favorável que o lucro operacional. Por este motivo, as empresas com prejuízo operacional preferem destacar o Ebitda, que tende a apresentar um resultado melhor para empresa.

 

EBITDA apóia decisões diversas tais como:

 

Mudanças na política financeira da empresa: Se o ingresso efetivo de recursos, no período considerado para análise, encontra-se em nível insatisfatório comparativamente à capacidade operacional de geração de caixa da empresa, a política financeira, por certo, precisará ser reformulada caso a liquidez efetiva da empresa esteja baixa.

 

Visualização do grau de cobertura das despesas financeiras: Os resultados operacionais cobrem as despesas financeiras? Qual o percentual de segurança, ou  seja, qual a parcela mínima de receitas à vista para cobertura destas despesas?

 

Monitoramento de estratégias financeiras empreendidas: De que forma repercutiu a estratégia financeira adotada? Quanto maior o volume de recursos gerados na atividade da empresa, melhor a flexibilidade dos gestores para a tomada de decisões pertinentes à aquisição e á alocação de ativos, assim como melhor será sua liquidez, se em adequada sintonia de prazos.

 

Pode ser utilizado como benchmark financeiro: O analista não deve privar-se de analisar a empresa de forma dinâmica, comparando seus indicadores, estáticos ou absolutos, como medida de empresas do mesmo grupo.

 

Existe uma tendência por parte dos analistas em recomendar negócios com empresas que apresentam EBITDA positivo, afinal quanto maior a geração de recursos via operações da empresa, mais atrativo é o negócio, especialmente quando comparamos o indicador absoluto com o volume de investimentos operacionais. 

 

Controvérsia de Medida.

O Ebitda tem sido considerado um substituto do fluxo de caixa por alguns analistas. E não é. O Ebitda tem sido também usado como uma aproximação da agregação de valor de uma empresa. Não existe nenhuma vinculação comprovada entre o Ebitda e o valor da empresa, na teoria e na prática. O Ebitda tem sido usado por empreendimentos recentes, em buscas de novos investidores. Durante a bolha da internet e nos períodos de crescimento da bolsa, cresceu o uso deste índice. Desconfie de uma empresa que enfatiza o resultado pelo Ebitda, devemos usar também outros índices mais conservadores, como por exemplo Fluxo de Caixa, DRE  e etc.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

BC limita tarifa de uso do cartão de débito para reduzir custos no comércio

September 27, 2018

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo