73% dos empresários precisam de apoio na gestão financeira de seus negócios, de acordo com o Sebrae

A crise do coronavírus levantou uma concreta ameaça às empresas que não controlam seus números: o risco de quebrarem. E uma das maiores necessidades dos empresários é gestão financeira.


Pesquisa do Sebrae aponta que 73% dos empresários precisam de apoio na gestão financeira de seu negócio. E ainda que 61% estão dispostos a pagar mais por esses e outros serviços .


Os dados foram coletados junto a 6.054 micro e pequenos empresários de todo o país. O levantamento reúne quais prestações de serviço que os empreendedores esperam de seus contadores versus o que realmente encontram.


A pesquisa foi divulgada anos antes da pandemia, em 2016. No cenário atual de crise, a necessidade de ter orientação financeira é ainda mais latente. É o momento em que o empresário precisa ter clareza dos números empresariais.

Usar os registros de todas as movimentações realizadas pela contabilidade para fazer análises e fluxo de caixa, projeções.

Eles estão precisando ainda mais de ajuda de relatórios diagnósticos, de melhoria no desempenho do negócio, de apoio na gestão financeira.

Todas as empresas precisam de gestão. Pense que a Petrobras, a maior empresa do Brasil, com maior orçamento, teve caso de corrupção lá dentro. A contabilidade não estava certa. Afinal, havia um desvio de dinheiro, dinheiro não contabilizado.

Se as grandes empresas têm problema de gestão financeira, imaginem as pequenas?

Muitos empresários entraram num estado em que eles estão paralisados. Estão focados em gerenciar home office. Isso, de fato é importante e desafiador, mas o empresário não pode parar por aí. Ele tem de avançar e a direção é no financeiro.

Os empresários precisam da ajuda. Oferecer o basicão, o serviço de conformidade, não é o suficiente. Tem de agregar valor.


Serviços que os empresários esperam receber das consultorias e contabilidade.


A consultoria tem sido uma das vertentes que abre o leque da prestação de serviços. Na pesquisa do Sebrae, a gestão financeira aparece em 4º lugar dos serviços em que os empresários desejam. Em primeiro lugar está realizar planejamento tributário, no qual 5.085 dos entrevistados concordaram ser importante. Em segundo lugar, 4,8 mil pessoas disseram querer recomendações de consultores para melhorar o negócio.

Apesar de a maioria dos empresários desejarem que os contadores façam planejamento tributário (84%), apenas 54% encontram. Desse grupo da pesquisa, por exemplo, apenas 23% tinha como realidade apoio na gestão financeira vinda do contador.


Contador x clientes

A maioria dos entrevistados, 71%, acreditam que os contadores não conhecem o nicho dos clientes de maneira satisfatória. Isso sinaliza que a maioria dos contadores presta um serviço distante de seus clientes. São contadores que não se envolvem na gestão do cliente.

A maioria dos contadores estão obsoletos para essa nova fase que está se vivendo agora. Porque o tempo dos contadores despachantes está acabando. A crise do coronavírus vai acelerar o processo de digitalização da economia.

Eles fizeram uma classificação em que zero significa nada e 10 é conhece completamente



Os impactos em não querer se envolver com a gestão do cliente bloqueiam, por exemplo, a possibilidade de auxiliar o empresário na melhoria do negócio.

A recomendação para melhoria do negócio parte de orientar o empresário. Pode ser desde a sugestão de contratação de uma empresa de marketing digital, seja repensar o processo de atendimento ao cliente, seja comprar melhor, vender melhor, precificação.

E essa ausência de diálogo, de envolvimento na gestão, causa um desalinhamento. Quase metade dos empresários (47%) acreditarem que os dados que os contadores enviam não servem de nada.

Isso evidencia a percepção que a maioria dos empresários tem de que o contador é um mal necessário.

Maioria dos clientes estão dispostos a pagar mais as consultorias que tem serviços de contabilidade juntamente com gestão financeira.

Mais da metade dos entrevistados (61%) afirmam que estariam dispostos a pagar mais em serviços diferenciados realizados pelo contador.

O financeiro, de fato, é a intimidade do empresário. E quem é o profissional que é obrigatório nas empresas e que conhece os números do negócio? Acertou se respondeu “o contador”. E é apoiado nesse pilar que os contadores têm de avançar.

Muitos dos empresários ainda têm dificuldade de entenderem os dados gerados pelos contadores.

Há um quê nessa questão a ser levado em conta pelo contador. Numa comparação, quando se você foi ao médico e passou por um raio-x.

Por curiosidade pode até olhar a imagem.

Agora imagine que seu médico diga que o trabalho de interpretar o que aconteceu com seu osso é seu. Não faz sentido, faz? A intenção é ouvir do médico qual é o diagnóstico.

Os empresários não quer ver as demonstrações contábeis, balancete, balanço. O que eles querem é uma consultoria que sai daquilo e ajude no dia a dia de seus negócios. As consultorias que tem oferecido esse tratamento, já com contabilidade podem ajudar os empresários neste momento.




Posts Em Destaque
Posts Recentes